logo-slide
Equipe_peixe 1

O projeto Lixo fora D'água reúne um conjunto de estudos, ações e proposições que visam identificar e combater as fontes terrestres, ocasionadas pela gestão inadequada de resíduos sólidos urbanos, que culminam na poluição das águas.
Sua primeira fase, de 12 meses, teve assistência técnica voltada ao município de Santos/São Paulo, onde a equipe técnica gestora do projeto e os consultores especialistas envolvidos voltaram seus “olhos e mentes” às práticas de gestão de resíduos sólidos urbanos atuais para identificar as possíveis lacunas que provocam a destinação incorreta de toda a sorte de materiais pós-consumo – em especial os itens plásticos - no estuário e orla marítima locais.

Faça download das publicações do projeto de combate às fontes de poluição marinha por resíduos sólidos.

No relatório “Breve Panorama de ações de combate ao lixo no mar” foi realizada uma revisão das ações governamentais e de iniciativa da sociedade civil, bem como o quadro legal já colocado para a questão do lixo no mar em âmbito nacional.

No relatório “Santos: definindo o cenário da gestão local de resíduos sólidos” é descrito o sistema de gestão de resíduos no município, sua abrangência territorial e governança sobre os diferentes fluxos de materiais. Há também breve descrição dos programas e projetos municipais já encerrados e vigentes.

No relatório “De onde vem o lixo que vai parar no mar? Estudos sobre as potenciais fontes terrestres em Santos, Brasil” são apresentados os três grupos principais de fontes terrestres de poluição marinha por resíduos sólidos: ocupações irregulares conhecidas como comunidade de palafitas, os canais de drenagem e a praia. Cada “hotspot” ou ponto de vazamento de resíduos sólidos é descrito em suas características ambientais, usos, ocupação antrópica e aspectos que evidenciam os impactos de sua poluição por resíduos sólidos no ambiente marinho.

Com o relatório "O que vai parar no mar", o projeto Combate às Fontes Terrestres de Poluição Marinha por Resíduos Sólidos fecha um ciclo de caráter diagnóstico, que se iniciou com o Panorama de Ações no país; passou pela definição do Cenário da Gestão Local de Resíduos Sólidos; e identificou e descreveu as principais fontes terrestres em resposta à pergunta “De onde vem o lixo que vai para o mar?”. A sequência dos quatro relatórios de diagnóstico do projeto é apresentada aqui.

Notícias

Acompanhe as últimas notícias relaionadas ao trabalho de combate às fontes de poluição marinha por resíduos sólidos.

Operação Areia Limpa

Por Administrador | 27 de janeiro de 2020

Está na praia? Inspire as pessoas marcando uma foto com a hashtag #areialimpa ou #operacaoareialimpa! As melhores da semana serão publicadas aqui! https://instagram.com/operacaoareialimpa

Bertioga investiga como resíduos sólidos chegam às praias

Por Administrador | 12 de novembro de 2019

A Prefeitura de Bertioga vai iniciar trabalhos para analisar de como os resíduos sólidos chegam às praias do Município. O objetivo é planejar ações de combate à poluição no mar. […]

Prefeitura realiza ação de conscientização sobre limpeza das praias da capital

Por Administrador | 12 de novembro de 2019

A Prefeitura de São Luís segue desenvolvendo ações para melhorar os serviços de limpeza urbana na orla da capital [ … ] A Prefeitura de São Luís segue desenvolvendo ações […]

Balneário preparando caminho para tornar-se referência na destinação de resíduos e poluição marinha.

Por Administrador | 12 de novembro de 2019

A secretária do Meio Ambiente Maria Heloísa Furtado Lenzi acompanhou a coordenadora técnica do Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais […]

Parceiros

Natur
Abrelpe
Prefeitura de Santos
CETESB
ISWA
MMA

Equipe

Conheça a equipe que ajudou a construir toda a trajetória desse projeto.

Equipe Abrelpe

Carlos Silva Filho

Presidente

Gabriela GP Otero

Coordenadora Técnica

Fernanda Romero

Consultora Técnica

Lorena Dobre

Estagiária

Gabriel Bras

Coordenador Jurídico

Cristina dos Santos

Coordenadora Financeira

Ana Lucia Romito

Assistente Administrativa

Consultores

Mestranda da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) e bolsista do projeto MARPLAST do Instituto Oceanográfico
da Universidade de São Paulo/IOUSP.

✉️ elisa.v.s.menck@gmail.com

Elisa Van Sluys Menck

Associação civil sem fins lucrativos que objetiva combater a poluição marinha por meio de projetos e promoção de políticas públicas para redução do plástico no oceano. Lidera ações voluntárias de limpeza em manguezais, costões rochosos e praias.

✉️ william@institutoecofaxina.org.br

Instituto EcoFaxina

Responsável pelas estratégias de inovação, comunicação e transformação de comportamento, acredita que um dia o descarte de resíduos será tão simples, eficiente e automático quanto parar no sinal vermelho e seguir no verde.

Guilherme Turri

Designer responsável pelo projeto, faz desde bancos de papelão a trabalhos inteiros de comunicação visual, não come animais, ama o Corinthians e se orgulha de ter raízes nordestinas.

Gustavo Alencar

Responsável pelo desenvolvimento das páginas web, procura aplicar em todos os seus projetos, uma boa navegação, trabalhando conceitos de UX, SEO e responsividade.

LinkedIn

Daniel Sanchez

Quer saber mais? entre em contato conosco.

FORM

📞 +55 (11) 3297-5898
✉️ atendimento@abrelpe.org.br
📍Av.Paulista, 807 – cj.207                São Paulo – SP | CEP 01311-915

Assessoria de Imprensa 2 Spread Comm.
Clara Costa Acciarto
📞 +55 (11) 2476-5560
📞 +55 (11) 98281-2846

Abrelpe

A ABRELPE é uma associação voltada à criação, à ampliação, ao desenvolvimento e ao fortalecimento do mercado de gestão de resíduos, em colaboração com os setores público e privado, em busca de condições adequadas à atuação das empresas.

📞 +55 (11) 3297-5898
✉️ atendimento@abrelpe.org.br

Grupo 31@2x
Prefeitura de Santos
parceiro-natur-2