Balneário preparando caminho para tornar-se referência na destinação de resíduos e poluição marinha.

A secretária do Meio Ambiente Maria Heloísa Furtado Lenzi acompanhou a coordenadora técnica do Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (ABRELPE), Gabriela Gomes Prol Otero Sartini, durante os dois dias em que esteve em Balneário Camboriú, para conhecer as ações e os trabalhos referentes à destinação de resíduos e poluição marinha.

Na prática, foi uma visita técnica do Programa de Prevenção e Combate às Fontes de Poluição Marinha Causada por Resíduos Sólidos, porque em agosto, Balneário Camboriú foi um dos selecionados para integrar o programa, que é desenvolvido pela Abrelpe, por meio de um acordo de cooperação com o Ministério do Meio Ambiente, com recursos e sob orientação da Agência de Proteção Ambiental da Suécia.

Entre os requisitos para participar do programa, estava ter Plano de Gestão de Resíduos Sólidos e/ou Plano Municipal de Saneamento. Na seleção, foram avaliados quesitos como a existência de coleta seletiva. Desde março, o Município desenvolve a campanha ReciclaBC, que tem o objetivo de aumentar a quantidade de resíduos recicláveis para que tenham a destinação ambientalmente correta. A campanha orienta sobre a forma de separar os resíduos e já visitou mais de três mil imóveis. Em setembro, a quantidade coletada de resíduos recicláveis e reutilizáveis aumentou 43,15% em comparação ao mesmo período do ano passado. Foram coletadas 207,82 toneladas.

Primeiro Dia

Heloísa disse que no primeiro dia Gabriela acompanhou a capacitação para gestores das prefeituras da Amfri, na sede da mesma em Itajaí, porque Balneário Camboriú também foi um dos selecionados para o treinamento de auxílio à elaboração dos Planos Municipais de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos. Por isso, a prefeitura de Balneário Camboriú, a Abrelpe e a Agência de Proteção Ambiental da Suécia, com apoio da Amfri realizaram esse treinamento para a elaborar/revisar e implementar Planos de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos.

Um dos instrutores do curso é o engenheiro da secretaria de Meio Ambiente, Leandro Grzybowski da Silva, que concluiu o Programa da Abrelpe de Treinamento de Representantes Municipais para a Elaboração e Implementação de Planos de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos. Entre os objetivos do treinamento, estão compartilhar conhecimentos, possibilitar um ambiente de cooperação entre as municipalidades da região e trabalhar a definição das metas e ações relevantes para a gestão dos resíduos sólidos.

“A ideia foi levar ao conhecimento de todos a experiência que o Leandro trouxe da formação junto com a agência sueca, de confecção e revisão do plano municipal de resíduos sólidos, porque esse plano será feito num horizonte de 20 anos, mas precisa ser revisado a cada quatro anos e principalmente o foco nas metas possíveis de ser alcançadas, que precisam ser avaliadas e talvez redirecionadas a cada avaliação dos planos”, comentou a secretária da Semam. “

Segundo ela, os municípios da Amfri já possuem esses planos, exceto Balneário Camboriú que ficou um período fora (no governo Edson Dias). Estes municípios já estão revisando estes planos.

“Também destaque importante para o programa que a Amfri está tocando conosco dentro do colegiado de meio ambiente e que também é foco da Abrelpe nesta segunda etapa do projeto junto com a agência sueca, que é relacionado ao lixo no mar, ou lixo fora da água”, segue Heloísa.

Segundo Dia

Balneário Camboriú já está trabalhando ações relacionadas a esta questão.

“Assinamos o compromisso com a ONU/Meio Ambiente de fazer algumas ações relacionadas ao lixo fora do mar e a Gabriela trouxe os objetivos, que foi nosso segundo dia de trabalho: criar um plano de ação nos municípios que foram escolhidos como municípios laboratórios, os primeiros a terem estas ações implantadas. Santos já está na etapa 2 e os demais, entre eles, Balneário Camboriú, está iniciando a etapa 1, que é a etapa do diagnóstico”, detalhou.

Visitas

A coordenadora da Abrelpe fez várias visitas para conhecer a realidade local, Às 6h da manhã estava na praia central, para ver como é feita a limpeza. Tinha briozoários na praia e ela viu a máquina trabalhando para retirar.

“Ela olhou desde coisas muito simples, como a distribuição de lixeiras na praia, que já temos, e disse que em alguns pontos estamos avançados. Também observamos o lixo nas praias, desde o microplástico que não se consegue retirar com varrição. Depois fomos visitar a Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis de Balneário Camboriú (Coopermar), e encontramos uma situação bem complicada, com a morte do seu presidente recentemente, ficou sem gerência. Fomos visitar o aterro, e ela elogiou muito o trabalho da Ambiental naquele local, é muito organizado, com ações futuras. À tarde fomos identificar os nossos pontos de fugas, onde o resíduo está indo para os cursos de água e consequentemente para o mar. Identificamos alguns pontos que já conhecíamos, principalmente relacionados ao rio Peroba e rio das Ostras, o rio Camboriú. Foi um dia muito proveitoso”, disse Heloísa.

Planos de Ação

Heloísa disse que o próximo passo vai ser a construção dos planos de ação, provavelmente em dezembro, com todos os municipios se reunindo e uma medida importante, segundo ela, é integrar o ReciclaBC com o programa da Abrelpe.

“Esta integração é importante, porque o ReciclaBC é o programa oficial do município, e precisamos ter uma única voz em relação à geração de resíduos no município e a reciclagem em si. O ReciclaBC deste ano está encerrando no próximo dia 31 e para o próximo ano queremos integrá-lo a este programa da Abrelpe”, encerrou a secretária da Semam.

Assistência

Durante nove meses, Balneário Camboriú receberá assistência técnica para identificar e combater as fontes terrestres que poluem os recursos hídricos. Nesse período, técnicos e consultores especialistas ajudarão a identificar as possíveis lacunas que provocam a destinação incorreta de materiais pós-consumo. O plano de ações para combater o lixo marinho será definido em dezembro.

Informações : – secretaria do Meio Ambiente (47) 3363-7145/ 3268-0577

Escrito por Administrador

Fundada em 1976 por um grupo de empresários pioneiros nas atividades de coleta e transporte de resíduos sólidos, a ABRELPE tem pautado sua atuação nos princípios da preservação ambiental e do desenvolvimento sustentável, para representação e defesa do setor, com a missão de promover o desenvolvimento técnico-operacional da gestão de resíduos sólidos no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *