Balneário Camboriú participou de reunião sobre poluição marinha em São Paulo

Balneário Camboriú participou, na terça-feira (20), em São Paulo, da reunião inaugural do Programa de Prevenção e Combate às Fontes de Poluição Marinha Causada por Resíduos Sólidos. O Município foi um dos selecionados para integrar o programa, que será desenvolvido pela Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (ABRELPE), por meio de um acordo de cooperação com o Ministério do Meio Ambiente, com recursos e sob orientação da Agência de Proteção Ambiental da Suécia.

Na reunião, na sede da ABRELPE, foram abordados temas como o diagnóstico e o passo a passo para ações efetivas de combate ao lixo no mar, e o caso de Santos (SP), antes e depois do projeto Lixo Fora D’água. Também houve apresentação dos municípios selecionados. Além de Balneário Camboriú, participam do programa São Luís (MA), Ipojuca (PE), Fortaleza (CE), Rio de Janeiro (RJ) e Bertioga (SP).

“A ABRELPE apresentou uma visão geral dos passos que vamos percorrer para termos ações efetivas de combate ao lixo no mar. Além disso, também pudemos conhecer um pouco de cada município que está participando do Programa e pude apresentar alguns dados da gestão de resíduos de Balneário Camboriú e projetos como o Recicla BC, instalação de ecopontos, lixeiras subterrâneas e coleta mecanizada”, diz diretora de Desenvolvimento Ambiental da Secretaria do Meio Ambiente, Eduarda Montibeller Schuch, que representou o Município na primeira reunião do programa.

Durante nove meses, Balneário Camboriú receberá assistência técnica para identificar e combater as fontes terrestres que poluem os recursos hídricos. Nesse período, técnicos e consultores especialistas ajudarão a identificar as possíveis lacunas que provocam a destinação incorreta de materiais pós-consumo. Em outubro e novembro, os técnicos do programa visitarão a cidade. O plano de ações para combater o lixo marinho será definido em dezembro.

Para participar do programa, o Município teve de se inscrever. Entre os requisitos para a inscrição, estavam ter Plano de Gestão de Resíduos Sólidos e/ou Plano Municipal de Saneamento.

Escrito por Administrador

Fundada em 1976 por um grupo de empresários pioneiros nas atividades de coleta e transporte de resíduos sólidos, a ABRELPE tem pautado sua atuação nos princípios da preservação ambiental e do desenvolvimento sustentável, para representação e defesa do setor, com a missão de promover o desenvolvimento técnico-operacional da gestão de resíduos sólidos no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *